Uma mulher no limiar do tempo

Link para adquirir o livro pelo Catarse: www.catarse.me/uma-mulher

“O maravilhoso e visionário clássico da ficção científica feminista circulando pela primeira vez em português: imperdível e atualíssimo!” — Ildney Cavalcanti, professora e pesquisadora feminista em Literatura.

Em 1976, Marge Piercy publicou uma obra em que colocava o destino da humanidade nas mãos de uma mulher internada em um instituto psiquiátrico.

Essa é a heroína de Uma mulher no limiar do tempo. Connie Ramos, uma mulher latina moradora de Nova York, havia perdido a filha e o marido, assim como a própria dignidade. E quando Luciente aparece em sua casa, ela começa a desconfiar que havia perdido também a sanidade. Afirmando ser um viajante do ano de 2137, Luciente a convida a conhecer o seu mundo, uma sociedade utópica de igualdade racial e de gênero, sustentabilidade ambiental e autorrealização sem precedentes. Contudo, Connie acaba testemunhando também uma outra realidade, em que a humanidade vive no subterrâneo e em que tudo possui um preço, inclusive as pessoas.

As possibilidades são antagônicas. Uma se tornará realidade e a outra cairá no esquecimento. A decisão está nas mãos de Connie.

Essa é a premissa de Uma mulher no limiar do tempo. A obra foi traduzida por Elton Furlanetto, que por muito tempo buscou uma editora disposta a publicar o livro de Marge Piercy no Brasil. A autora ainda é desconhecida por aqui, mas possui grande importância para a literatura fantástica e feminista. Queremos trazer as obras da autora para o Brasil, começando por uma de suas obras mais icônicas, mas para isso precisaremos da ajuda de vocês. Como a obra possui direitos, precisaremos financiar não apenas a impressão e envio dos livros, mas principalmente o adiantamento dos direitos autorais, que são cotados em dólar. Este será o primeiro livro internacional da editora Minna, e já começaremos com o pé direito.

“As personagens de Marge Piercy são complexas e muito humanas” — Margaret Atwood, autora de O conto da aia.

A edição está caprichada, contando com a arte de capa de Ana Luiza Tavares, prefácio da própria autora, além do posfácio de Rita von Hunty, do canal Tempero Drag (se alcançarmos a segunda meta). O livro contará ainda com acabamento brochura com orelhas e páginas amareladas para uma excelente leitura. O conto “Daquela que te amará sempre”, de Marina Lima, fará a abertura.

Uma mulher no limiar do tempo, clássica utopia crítica, é leitura obrigatória para interessados em ficção científica, escrita utópica, gênero e sociedade. O trabalho detalhado e contextual de tradução por Elton Furlanetto faz jus à relevância cultural e histórica desse marco da literatura do século XX” — Amanda Pavani Fernandes, tradutora, revisora e doutora em Estudos Literários pela UFMG.

Marge Piercy nasceu em 1936, em Detroit, Estados Unidos, e foi criada no judaísmo. Envolveu-se com os movimentos pelos direitos civis, com política e com o feminismo. Em 1993, recebeu o Arthur C. Clarke Award pela obra He, She and It, e figura na lista do New York Times Best-Seller pelo romance Gone to Soldiers. Sua ficção permeia uma dimensão política, enquanto busca retratar mulheres comuns, da classe trabalhadora, mas que nem por isso são mais simples ou desinteressantes.

  • Tradução de Elton Furlanetto, professor na UFMS, mestre e doutor em Estudos Literários;
  • Prefácio de Marge Piercy;
  • Posfácio de Rita von Hunty, professor, ator, drag queen e youtuber do canal Tempero Drag (se alcançarmos a segunda meta);
  • Conto de abertura “Daquela que te amará sempre”, de Marina Lima;
  • Arte assinada por Ana Luiza Tavares;
  • Brochura 16×23 cm com orelhas;
  • Papel Pólen soft 80g (amarelado);
  • Marca-página exclusivo;
  • Brindes exclusivos da pré-venda.

Se alcançarmos 100% da meta, poderemos imprimir uma tiragem de 120 exemplares e enviar os livros aos apoiadores. Teremos como recompensas o livro impresso, o e-book, o marca-página exclusivo do livro, além dos agradecimentos em todos os exemplares e no site da Minna.

Se alcançarmos 160% da meta, poderemos imprimir uma tiragem de 150 exemplares e enviar os livros aos apoiadores. Teremos como recompensas, além das recompensas da primeira meta, o posfácio escrito por Rita Von Hunty, professor, ator, comediante, youtuber do canal Tempero Drag.

Para esta obra, também teremos mais duas metas estendidas:

  • Se alcançarmos 188% da meta, teremos os marcadores da Coleção de 2022, também com arte de Ana Luiza Tavares.
  • Se alcançarmos 210% da meta, o livro terá uma ilustração exclusiva para a contracapa, complementando a ilustração de capa, com a arte da Ana Luiza Tavares.

Connie se levantou da mesa e deu passos lentos até a porta. “Ou eu o vi ou não vi nada e estou realmente louca desta vez”, ela pensou.

— Sou eu, Dolly! — sua sobrinha gritava do hall de entrada. — Me deixa entrar! Vamos!

Momentito. — Connie se atrapalhou com o ferrolho e com a corrente de segurança, finalmente escancarando a porta. Dolly quase caiu em cima dela, seu rosto todo manchado de sangue. Connie agarrou o braço de Dolly, tentando perceber a gravidade dos ferimentos. — Qué pasa? Quem fez isso?

O sangue lhe escorria de um machucado na boca, e ela segurava um pedaço amarrotado de papel reciclado dobrado em quatro, sujo de um sangue velho e marrom, com pequenas manchas vermelhas de sangue fresco. Seu olho esquerdo mal se abria, de tão inchado.

— O Geraldo me deu uma surra. — Dolly deixou que Connie lhe tirasse o casaco azul pesado com detalhes imitando pele de algum animal e largou-se na cadeira da cozinha, que balançou sob seus quadris largos. Ali, Dolly desabou em soluços e lágrimas. Meio sem jeito, Connie abraçou os ombros dela, mas suas mãos escorregavam no cetim da blusa.

— A cadeira tá quente — Dolly disse após alguns minutos. — Me dá um lenço.

Connie trouxe papel higiênico do banheiro do corredor externo — ela não tinha nada além disso — e cuidadosamente trancou a porta de entrada. Então colocou no coador um pouco do pó de café dominicano que guardava para ocasiões especiais e pôs um pouco de água para ferver num bule.

— Tá frio aqui dentro — Dolly choramingou.

Clique aqui e continue a leitura.

Obrigada a todos que leram até aqui!

Siga a Minna nas redes sociais e fique por dentro das novidades:

Instagram: @minnaeditora

Site: http://minnaeditora.com.br

Livraria: https://livraria.minnaeditora.com.br